8 dicas para manter a gestão financeira da sua empresa em dia

8 dicas para manter a gestão financeira da sua empresa em dia

Tempo de leitura: 6 minutos

Manter a gestão de finanças da sua empresa em dia não precisa ser uma dor de cabeça. Atualmente, existem muitas soluções no mercado para auxiliar você a gerenciar essa área com mais leveza. Aqui em nosso blog você confere 8 dessas alternativas.

Você sabia que 58% dos brasileiros não se dedicam à gestão financeira?

A pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) ressalta que 6 em cada 10 brasileiros raramente ou nunca dedicam tempo a atividades de gestão financeira. O estudo (que foi realizado em 2018, ou seja, antes do contexto delicado e escasso da pandemia), mostra que a falta de uma educação financeira acaba impactando o planejamento de vida de muitas famílias e, principalmente, de qualquer empresa.

Não há dúvida: se você perguntar a um empreendedor qual o maior desafio que ele enfrenta em seu negócio, as finanças costumam estar entre as principais. Neste caso, é preciso muito mais que ter um bom controle do caixa da empresa, mas também estimular os colaboradores, gestores e donos do negócio que se comprometam em manter os resultados financeiros sempre saudáveis. Para isso, a seguir você confere 8 dicas que nosso time de especialistas preparou para lhe auxiliar.

1 – Conheça as regras do jogo

Para qualquer esporte ou competição, é praticamente impossível ter um bom resultado sem conhecer as regras do jogo. O mesmo vale para o controle das finanças. Não conhecer minimamente suas entradas e saídas de recursos, quanto paga para determinados serviços ou mesmo funcionamento básico dos impostos, taxas, isenções e outras regras, podem causar uma ilusão de que tudo está bem quando na verdade o que falta é organização.

Por isso, ler e pesquisar sobre o assunto pode ajudá-lo a entender mais sobre o assunto e ter mais confiança na hora de realizar uma boa gestão financeira. Aqui na Sfhera temos uma categoria especial sobre Legislação Fiscal que pode te ajudar.

2 – Busque controlar (e registrar) o fluxo de caixa

Quando pensamos em gestão financeira, muitas pessoas logo associam ao controle do fluxo de caixa. Apesar do financeiro de uma empresa ser muito mais amplo, o fluxo de caixa é realmente um ponto chave para uma saúde das suas finanças. Ele representa aquela base que pode tornar todos os outros processos e procedimentos (sobretudo os fiscais e tributários) bem mais fáceis de lidar. Mas para um bom controle do fluxo de caixa é necessário muito mais que registrar o que entra e o que sai. Confira essa lista que indica a composição do fluxo de caixa:

  1. Faça o registro diário de entradas e saídas
  2. Analise o saldo diariamente
  3. Quando tiver tendo lucro, tome decisões para aplicar o seu recurso e realizar investimentos no futuro
  4. Planeje e leve em conta os pagamentos e recebimentos futuros
  5. Quando estiver fechando o caixa sem cobrir os seus gastos, tome decisões sobre o seu capital de giro.

3 – Planejamento financeiro é a chave

A gente sabe que ter e seguir um planejamento financeiro à risca pode ser muito difícil em períodos de crise. Mas, por mais desafiador que possa parecer, é justamente o fato de existir um planejamento financeiro que poderá tirar a sua empresa de momentos como este – ou fazer com que eles sejam muito mais suaves.

Em termos de finanças pessoais, a regra do 50 – 30 – 20 auxilia as pessoas que estão começando a olhar para suas finanças de forma mais responsável é um bom começo e fazem parte das boas práticas nessa área. Essa regra significa direcionar 50% dos seus recursos para as despesas fixas (aluguel, contas de luz e água, etc), 30% para atividades importantes, mas secundárias e 20% do recurso deve ser poupado e reservado. 

É claro que quando se trata de uma empresa, outros fatores vão complexificar muito mais essa conta. No entanto, o conceito de reservar uma parte do seus rendimentos para as despesas fixas, um valor para lidar com ajustes necessários ou mesmo despesas flutuantes e tentar reservar uma porcentagem desses recursos, pode (e deve) ser aplicado.

4 – Separe sempre as finanças pessoais das finanças da sua empresa


Regra de ouro que também pode ser difícil para algumas empresas, sobretudo aquelas que começam a se desenvolver em uma estrutura pequena e familiar. Mas não desanime! Comece mapeando os seus gastos e de sua família, tendo em mente que o dinheiro que circula do seu negócio não deve ser encarado como a sua renda total. Do mesmo modo, se seu negócio precisa de determinado valor, não tome a decisão precipitada de colocar todas as suas reservas nele. 

5 – Investimento em softwares de gestão podem facilitar a sua vida

Aqui, estamos falando de uma alternativa que além de deixar a saúde financeira da sua empresa em dia, também fará você dormir sem preocupações de ter deixado algo passar batido. Contando com nosso software SfheraERP, por exemplo, você concentra em um único lugar os seus pedidos e orçamentos, documentos eletrônicos, a organização da sua frente de caixa, suas contas pagas e recebidas com a conta digital integrada, cobranças digitais, API de integração e muito mais. Confira como podemos ajudar o seu negócio a ter mais controle da sua gestão financeira.

6 – Controle dívidas e outras inadimplências

A situação piorou? Esfrie a cabeça e não se precipite adquirindo novas dívidas para sanar um problema. A bola de neve na gestão financeira cresce rapidamente, por isso, procure sempre consultar um especialista ou analisar friamente a sua situação para visualizar o que precisa ser feito.

7 – Tenha disciplina

Se você já conseguiu mapear suas entradas e saídas, e entende quais são seus principais gastos, tenha disciplina para não se auto-sabotar! Isso significa que, se você sabe que vai receber um dinheiro para sua empresa no dia X, não comprometa esse valor antes mesmo de tê-lo em mãos. Ou ainda, não use desculpas para misturar o seu dinheiro com o da empresa.

8 – Não espere mais um dia para começar

Agora que você já conferiu tantas dicas sobre como deixar a gestão financeira da sua empresa saudável é hora de colocar em prática. Não espere o melhor momento para realizar esse mapeamento e ver a real situação. O melhor momento para começar a planejar, poupar e organizar seus recursos é agora.

Teste as dicas e conte pra gente em nossas redes sociais como e se elas foram úteis para você organizar e planejar melhor a gestão financeira da sua empresa.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.