Relatórios gerenciais: da importância à aplicação no varejo

Relatórios gerenciais: da importância à aplicação no varejo

Tempo de leitura: 3 minutos

Na gestão de empresas é essencial ter em mente que as decisões devem ser planejadas e baseadas em dados reais para trazer resultados efetivos. Não é no achismo que os negócios crescem e prosperam.

Relatórios gerenciais são os documentos mais importantes para os administradores que buscam conhecer a realidade da empresa e compreender quais ações e medidas devem ser tomadas, além de definir metas que indicam se os objetivos estão a caminho de serem atingidos.

Relatórios gerenciais são essenciais

Aquele que administra é responsável por acompanhar números, gráficos, dados e quaisquer informações que deem detalhes sobre a situação atual do negócio. Relatórios gerenciais são os documentos que compilam esses dados de acordo com aquilo que se quer observar.

No entanto, eles são muito mais que isso. São ferramentas que permitem à liderança extrair insights valiosos sobre os próximos passos a serem dados. Quando não utilizados de maneira correta, podem causar uma série de consequências negativas ao negócio, como:

  • Descontrole financeiro;
  • Ações errôneas de marketing;
  • Mal planejamento estratégico;
  • Alocação incorreta de recursos, entre outros.

Com uma implementação correta e direcionada, eles promovem um conhecimento empresarial de suma importância em curto, médio e longo prazo da marca.

Não basta criar uma bela planilha com dados históricos e todos os números possíveis. Um relatório gerencial é simples, objetivo e elaborado de modo a cruzar os dados necessários para trazer informações relevantes.

Acesse O uso da tecnologia na gestão das empresas para compreender como a tecnologia pode ajudá-lo!

Como eles são aplicados ao varejo

Relatórios gerenciais são, na verdade, um grupo de documentos. Não há apenas um que vai indicar tudo o que é necessário para se tomar uma boa decisão. Cada setor e processo conta com as suas particularidades e que devem ser respeitadas.

O essencial ao elaborar um material como esse é estar atento aos objetivos de fazê-lo, de modo a selecionar apenas os indicadores relevantes.

Relatório de vendas

É o mais básico de todos. Trata-se de um registro de tudo o que é comercializado em um determinado período. Pode ser compreendido dentro de um dia, um mês, um ano, ou até mesmo durante toda a história da empresa.

Ele dá informações sobre os produtos mais vendidos e aqueles que foram ignorados pelo consumidor, assim, o gestor consegue compreender o pensamento do seu público-alvo e definir melhores estratégias de marketing, vendas, ou ainda atualizar o catálogo de modo coerente.

Satisfação do cliente

Não basta vender muito. Isso não é garantia de sucesso. O relatório de satisfação do cliente engloba o quanto ele se sente bem com o seu produto, o seu atendimento, e até mesmo a relação criada com a marca.

Cliente fiel é aquele que gosta de estar na sua empresa, pois sente que está efetivamente resolvendo um problema, e é justamente ele que está pronto para desembolsar mais pelo seu nome.

Relatório financeiro

Talvez o mais complexo de todos, mas o mais essencial. É de suma importância conhecer a realidade financeira do negócio.

Fluxo de caixa, giro de estoque, lucro líquido, capital investido dentre outros dados essenciais.

Apenas quem conhece a fundo a saúde financeira da empresa é capaz de investir corretamente nos setores mais prioritários, além de garantir um uso efetivo e produtivo dos recursos utilizados.

Por mais complicado que possa parecer, a tecnologia está ao lado do gestor em todos esses cenários. Hoje o mercado possui softwares especializados em geração de relatórios e aquisição de dados, além de unificá-los em uma interface simples.

Você também pode gostar:

Por que os softwares de gestão são tão importantes para negócios locais?

Principais pontos para melhorar a gestão do seu negócio local

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.