Fluxo de caixa: como manter o da minha empresa saudável em tempos de crise?

Fluxo de caixa: como manter o da minha empresa saudável em tempos de crise?

Tempo de leitura: 2 minutos

Educação Financeira é um assunto que todo empreendedor deve saber de cor. Afinal, para manter um negócio de pé, é preciso ter boas noções sobre finanças.

Em épocas de crise, como a que vivemos agora, devido ao Coronavírus, o conhecimento é ainda mais importante, visto que o mercado sofrerá duros impactos. Explicaremos, a seguir, como manter saudável o seu fluxo de caixa, em momentos desfavoráveis.

Fluxo de caixa é um registro elaborado em algumas empresas, que ajuda a controlar e ter ciência de todos os recursos que entram e saem do negócio.

Essa é uma ferramenta valiosa para donos de companhias que precisam controlar melhor suas finanças corporativas. É a partir dos dados contidos nesse documento que os empreendedores podem planejar novas ações, estratégias e compras.

A crise do novo Coronavírus fez com o que mercados sofresse sérias oscilações. Muitas empresas fecharam as portas, enquanto outras adotaram o home office, por exemplo. A realidade é que muitas delas viram seu lucro despencar.

A fim de passar por momentos como esse de forma mais controlada e positiva, mostraremos como manter um bom fluxo de caixa.

Primeiro passo: monte um fluxo de caixa

A primeira dica para empresas minimizarem os impactos de uma crise é criando um bom fluxo de caixa.

A partir de agora, então, é importante anotar ou registrar tudo que entra e sai de dinheiro da sua companhia. Essa parte é fundamental, como já falamos, para ter o controle financeiro, pois será muito importante quando a situação apertar.

Não deixe de atualizar a sua planilha com frequência. Para que o seu fluxo de caixa seja eficiente, é preciso ser organizado e cuidadoso.

Essa é a hora de repensar gastos

Durante crises, é comum que pequenos negócios e até os maiores, vejam suas despesas crescerem e o lucro cair. Através de um fluxo de caixa organizado e atualizado, é possível enxergar gastos que podem ser cortados. Isso varia entre mudar o ponto, para um mais barato, trocar fornecedor, ou até mesmo diminuir a equipe.

Negocie todos os seus contratos, até mesmo com os clientes. Ofereça uma troca de serviço ou produto, por um adiantamento, por exemplo.

Aliás, outra forma de cuidar melhor dos gastos é evitando empréstimos, por mais que a situação esteja delicada, principalmente aqueles com juros abusivos. A chance de não conseguir pagar existe.

Expanda seus horizontes!

Provavelmente, você já ouviu falar que o melhor momento para criar e se reinventar é durante uma crise. Isso exige muito trabalho, mas, de fato, pode trazer bons resultados.

Um bom exemplo, do período de quarentena, é o delivery. Restaurantes tiveram que se adaptar ao novo esquema, afinal estavam com as portas fechadas. Psicólogos também aproveitaram o ambiente digital para trabalhar e fazer consultas.

Busque alguma alternativa pertinente para o seu modelo de negócio. Uma forma de fazer isso é observando a concorrência. Nada de copiar, mas sim se inspirar. Como ela está lidando com a crise?

Portanto, avalie as oportunidades do mercado e veja como a sua marca pode se posicionar.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.